• Quest Comunicação Total

Tudo o que você precisa para anunciar no Google Ads!



Sem dúvida alguma, anunciar no Google de maneira correta é um dos segredos das estratégias de marketing digital das empresas de sucesso. Afinal de contas, trata-se do principal mecanismo de busca do mercado e um dos locais onde muitas pessoas procuram por informações. Portanto, as empresas que estão bem ranqueadas têm mais chances de gerar mais tráfego no seu site e atraírem clientes ao seu negócio.

Quem não gostaria de ficar na primeira página do buscador? Uma das alternativas para conseguir isso é pagar por anúncios. Quer saber mais sobre o assunto? Neste post explicaremos o que é o Google Ads (sistema de anúncio pago da empresa), como funciona a plataforma, porque todo mundo investe, quais são os impactos dos anúncios e daremos dicas para você anunciar nela. Acompanhe a seguir!


1. O que é o Google Ads?

Trata-se da ferramenta de publicidade do Google. A cobrança dos anúncios é feita de acordo com o número de cliques, ou seja, Custo Por Clique (CPC). Por meio de serviço, eles são mostrados em forma links patrocinados quando alguém faz uma busca, seja no computador ou em smartphones.

As propagandas aparecem nos resultados de pesquisas que se relacionam as palavras-chave (escolhidas pelo anunciante) usadas em uma busca de algum usuário. Portanto, o próprio anunciante elaboram os seus anúncios, escolhe onde exibi-los e determinam a palavra-chave da campanha.

Vale lembrar que a plataforma permite que as propagandas sejam mostradas na rede de pesquisa do próprio Google e em produtos relacionados da empresa, como o YouTube e o Gmail. Dessa maneira, é possível fazer anúncios em forma de banner ou vídeos.


2. Por que todo mundo investe?

Devido as suas ferramentas de segmentação, a plataforma possibilita que os anúncios cheguem ao público certo, nos locais adequados e nos melhores momentos. Isso ajuda os empreendedores que desejam promover o seu negócio, produto ou serviço de forma direcionada e mensurável.

Além disso, a plataforma permite que sejam feitos anúncios nos dois principais buscadores do mercado, Google e YouTube respectivamente. Portanto, o potencial de alcance é muito alto. Isso acontece porque várias pessoas procuram por respostas nessas ferramentas. Muita gente usa o local para tirar dúvidas e encontrar informações sobre locais, produtos ou serviços.

Caso a sua empresa tenha a solução para algum problema, vale muito a pena se oferecer com a intenção de resolvê-lo, investir em links patrocinados para garantir um bom ranqueamento no Google e atrair mais clientes ao seu empreendimento.


3. Quais são as aplicações em estratégias de marketing?

Os anúncios do Google Ads têm várias aplicações nas estratégias de marketing. Elas estão relacionadas a segmentação do público, a otimização de custos e o alto potencial de retorno. Explicaremos sobre cada ponto abaixo. Continue lendo!


3.1 Segmentação

A plataforma oferece várias opções de segmentação e elas ajudam a garantir maior eficácia aos anúncios. Confira abaixo as principais segmentações disponíveis:

  • palavras-chave: os anúncios são mostrados aos usuários que fazem alguma busca no Google usando palavras o frases que representem os produtos e serviços disponibilizados pela empresa ou que já navegaram por sites sobre o mesmo assunto pesquisado;

  • local de exibição: a plataforma permite escolher onde as propagandas serão mostradas. Eles podem ser exibidos em mecanismos de pesquisa, sites ou blogs que são parceiros do Google;

  • idade, idioma e local: é possível direcionar o anúncio aos usuários que tem uma idade específica, que moram em uma região e que falam um determinado idioma;

  • programação: você pode escolher os dias, horários e a frequência (se será duas ou três vezes por dia, por exemplo) que os anúncios serão exibidos;

  • segmentação por dispositivos: existe ainda a possibilidade de direcionar os anúncios para dispositivos específicos, ou seja, você pode decidir exibir se os banners vão aparecer somente para computadores ou para smartphones, por exemplo.

Vale lembrar ainda que é possível combinar essas segmentações com o objetivo de aumentar mais a efetividade do seu anúncio. Isso permitirá que o seu negócio chegue às pessoas certas, momento certo e na hora adequada.


3.2 ROI

Outra aplicação da ferramenta de marketing digital é a possibilidade de acompanhar o Retorno Sobre o Investimento (ROI). Isso acontece porque é possível contabilizar o número de cliques, saber se houve alguma conversão na página (se alguém fez uma compra, entrou em contato no formulário, fez o download de algum produto etc).

Esses dados possibilitam que as empresas façam análises dos anúncios que estão dando certo, diminuem o custo por clique e, consequentemente, contribuem para aumentar o ROI sobre a campanha feita no ambiente online.


4. Como funciona a plataforma?

Os anúncios criados no Google Ads aparecem no topo da página do buscador ou na rede de display (conjunto de sites e aplicativos de diversos segmentos que são parceiros da empresa). Explicaremos a seguir como que funcionam esses dois mecanismos. Continue lendo!


4.1 Rede de pesquisa

Como já dito no post, os anúncios são exibidos os locais de destaque do buscador, geralmente nas três primeiras posições (caso a palavra-chave não seja de alta concorrência). A rede de pesquisa é formada por diferentes serviços da empresa, como o Google Shopping, Google Play, Google Imagens etc.

A grande vantagem de anunciar na rede é que as propagandas são mostradas para as pessoas que demonstraram interesse em algum tema específico, o que aumenta as possibilidades delas clicarem e entrarem no seu site ou blog.


4.2 Rede de display

Ela é composta por sites de vários segmentos que são parceiros do Google e por sites específicos da companhia, como o YouTube, Blogger, Gmail etc. Ambos exibem os anúncios no Google Ads. A rede também inclui alguns aplicativos para smartphones. Dessa forma, o anunciante consegue alcançar uma ampla variedade de clientes e com interesses distintos.

A rede de display apresenta algumas praticidades e ela permite que:

  • o anunciante crie anúncios no formato de texto, gráfico ou vídeo;

  • selecionar quais são sites relevantes para colocar um anúncio;

  • destinar os anúncios aos usuários que provavelmente estão interessados em algum produto ou que poderão se interessar em um determinado serviço.

5. Qual é a estrutura do anúncio?

A estrutura dos anúncios feitos na plataforma é dividida em três partes, são elas:

  • URL: trata-se da página que o internauta será direcionado após clicar em um link;

  • título: refere-se a primeira linha do anúncio. Porém, no Google Ads o cadastro é feito em duas linhas e até 30 caracteres e usuário verá as linhas separadas por um hífen no título;

  • descrição: são as linhas de texto logo abaixo do título. Elas apresentam um tamanho máximo de 80 caracteres.

6. Quais são os fatores que garantem o resultado positivo da estratégia?

Existem alguns fatores que contribuem para o sucesso das suas estratégias de anúncios na plataforma. Veja abaixo quais são os principais pontos que merecem ser levados em consideração.


6.1 Escolha da palavra-chave

O primeiro fator que merece atenção é a seleção da palavra-chave. Trata-se de um dos fatores que vão direcionar o seu público para um anúncio. Vale lembrar que quanto mais comum por um termo maior tende a ser o volume música (aumentam-se o número de cliques), porém as palavras costumam ser mais concorridas.

Então, como saber qual é o termo ideal? O Google ajuda os anunciantes a definirem as palavras-chave por meio da ferramenta chamada Keyword Plannerou Planejador de Palavra-chave. Por meio dela é possível ver o volume de buscas mensais que são feitas e saber qual é a concorrência desse termo (se tem muita gente anunciando ou não em uma palavra-chave).

Caso a palavra escolhida tenha alto volume de músicas e ao mesmo tempo apresente baixa concorrência o seu site terá grandes chances de aparecer na primeira página do principal sistema de busca do mundo.


6.2 Título chamativo

Trata-se de uma das partes mais importantes do anúncio, porque é nela que você vai conseguir chamar a atenção do público. Você pode tentar despertar uma curiosidade, fazer uma proposta de resolução de um problema do público ou oferecer uma informação relevante.

Outra boa ideia é colocar no título a mesma palavra-chave da busca, pois aumentam as chances do seu anúncio destacar e das pessoas conseguirem encontrá-lo no mecanismo de busca.


6.3 Descrição objetiva

Realmente não é possível colocar todo o discurso de vendas com somente 80 caracteres. Por isso, o seu objetivo deve ser atrair os internautas a clicarem no anúncio e verem as informações necessárias sobre um produto no seu site. Portanto, aproveite esse espaço e seja objetivo para ganhar a atenção do público.

Nessa etapa você pode descrever brevemente os recursos e as funções do produto, apresentar um benefício ou solução para um problema do usuário ou anunciar alguma promoção.


6.4 URL amigável

Outro detalhe importante é em relação a página de destino do anúncio. É importante que a URL seja curta, pois garante a otimização de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca) e que ela retrate o serviço que o público está precisando. Caso esteja vendendo um eBook, por exemplo, uma ótima ideia seria www.seusite.com/ebook.


7. Qual é a importância da gestão desses anúncios?

Devido às suas vantagens e praticidades muitas empresas optam por anunciar no Google. Entre os principais pontos positivos da plataforma estão a possibilidade de segmentação e o potencial de alcance do anúncio pois ele será divulgado nos dois principais buscadores do mundo (Google e YouTube).

Os negócios que conseguem administrar o bem os anúncios têm mais chance de alcançar resultados positivos. A análise cuidadosa de cada campanha permite que sejam identificadas falhas ou pontos de melhoria nas campanhas, e assim melhorar nas próximas ocasiões, e que também sejam analisadas as estratégias de marketing que deram certo.

Vale lembrar ainda que as companhias que fazem uma boa gestão de anúncios conseguem ver detalhadamente qual foi a campanha que apresentou melhor resultado e qual teve menor retorno sobre o capital investido. Agora, você deve estar se perguntando: como saber disso? Basta usar a fórmula para calcular o ROI (Return Over Investiment ou Retorno Sobre o Investimento), que é a seguinte: ROI= (receita-custo)/ custo x100.

O resultado vai ser dado sempre em porcentagem e ele vai indicar o quanto de dinheiro o seu negócio está ganhando ou perdendo em cada investimento feito.


8. Quais são os impactos dos anúncios?

As empresas que administram bem os anúncios feitos conseguem ter vários benefícios. Os principais estão relacionados ao aumento do número de vendas, o que acarreta na melhora dos resultados do negócio. Isso acontece, porque a companhia consegue ter mais receitas, aumenta o seu lucro e pode utilizar o capital para reinvestir no empreendimento, seja oferecendo novos serviços ou instalando algumas filiais em pontos estratégicos.

Vale ressaltar que as funcionalidades do Google Ads permitem que você atinja o público que deseja, no local certo e no melhor momento.

Porém, isso acontece de fato quando há uma estratégia planejada que permite a identificação do público adequado para o seu negócio. A partir disso, você define quando distribuir e quais são os canais que serão distribuídos o conteúdo. Portanto, não adianta tentar agradar a todos e divulgar o anúncio em todos os canais disponíveis, pois dessa forma a empresa fará ações desnecessárias e gastará dinheiro sem precisar.


9. Como anunciar no Google Ads?

Primeiramente, você entra no site da plataforma e cria a sua conta. Caso já tenha Gmail, não é necessário fazer o cadastro e só é preciso inserir o seu e-mail na plataforma.

A partir desse momento já é possível fazer uma campanha. Existem quatro opções disponíveis para anunciar na plataforma: rede de pesquisa, rede de display, Google Shopping e vídeo. A escolha dos canais a serem exibidos o anúncio devem estar de acordo com as estratégias de marketing e com as características do seu público. Por isso não existe um local ideal e que é melhor para todas as campanhas.

O terceiro passo é definir o objetivo do anúncio. O Google Ads disponibiliza cinco metas diferentes, são elas:

  • vendas: possibilita o aumento do número de vendas on-line, no aplicativo ou na sua loja;

  • leads: incentiva os clientes a fazerem ações com a intenção de gerar novos contatos. Dessa forma, fica fácil para coletar endereços de e-mail inscrições em nos lares ou outros dados relevantes de pessoas que estão interessados no seu negócio;

  • tráfego: essa meta ajuda a conseguir mais visitas no seu site e atrair novos clientes para a empresa;

  • consideração de produto e marca: nesse passo você pode criar anúncios atraentes com o intuito de inspirarem as pessoas a escolherem a sua companhia;

  • alcance e reconhecimento de marca: o objetivo é fazer que as pessoas que conheçam e se lembrem da sua empresa.

Após esse passo você será direcionado para uma página poderá configurar a campanha. A partir deste momento você define a palavra-chave, a estrutura (título, descrição e URL) e, já pode criar e divulgar o anúncio.


10. Quais são as dicas para fazer bons anúncios?

Existem vários fatores ajudam a sua campanha seja bem-sucedida no Google Ads. Confira abaixo as principais dicas que separamos e que vão ajudar a você a ter sucesso na plataforma.


10.1 Análise de palavra-chave

Trata-se de um dos principais fatores que contribuem para o sucesso ou não dos anúncios. Analise o volume de buscas mensais e a concorrência. Prefira a palavras-chave mais longas (com pelo menos três palavras) e que apresentam baixa concorrência. Essa estratégia ajudará a sua campanha encontrar pessoas que estão interessadas na sua proposta, porque a palavra-chave é específica.

Além disso, aumentam-se as chances do seu anúncio aparecer na primeira posição do Google sem investir muito, justamente por causa da baixa concorrência. Por outro lado, quando o número de concorrentes é alto, quem oferece o maior lance aparece nas primeiras posições do buscador. Nessa situação os resultados podem até ser melhores, mas aumenta o CPC (custo por clique).


10.2 Palavra-chave no título e na descrição

Os anúncios que apresentam palavra-chave no título e descrição tendem a ranquear melhor no buscador. Isso porque, os termos serão negritados nos resultados de busca, aumentando a chance da sua proposta se destacar e conseguir chamar a atenção dos clientes.


10.3 Uso de palavras-chave negativas

Elas ajudam a excluir resultados de busca que não se relacionam com a proposta da sua marca. A exclusão de palavras-chave evita que o anúncio seja apresentado para pessoas que fazem buscas ou que acessam páginas que contém esses termos.

Dessa forma, você terá mais chances de alcançar as pessoas que estão interessadas no seu negócio, economizará dinheiro e, consequentemente, vai otimizar o desempenho da campanha.


10.4 Clareza nas palavras

É muito importante que o seu anúncio seja objetivo e claro. Isso ajuda o público a entender a proposta da campanha e, consequentemente, aumentam as chances das pessoas se interessarem por ela e fazerem compras dos produtos e serviços oferecidos por um determinado negócio.


10.5 Verbo no imperativo

Não esqueça também de colocar os verbos no imperativo. Eles são importantes para guiarem as pessoas a tomarem uma ação. Ela pode ser, por exemplo, baixar um e-book, seguir a sua empresa nas redes sociais, entrar em contato com um consultor ou realizar uma compra.


10.6 Buscas para dispositivos móveis

Aumentam o número de usuários que têm feito buscas em smartphones. Por isso é fundamental personalizar as campanhas para esses dispositivos. Em vez de usar um “saiba mais” ou “fale conosco”, opte por um “ligue agora” e insira o número de contato da sua empresa.


10.7 Ausência de campanhas de display em dispositivos móveis

Sempre é bom anunciar em diversos canais e usando diferentes tipos de anúncios. Porém, as campanhas de display não funcionam bem no formato mobile. Isso porque, muitos usuários de smartphones tendem a clicar nos banners por algum descuido e não porque estão interessados em um determinado produto ou serviço específico.

Caso desabilite essa opção, você otimizará o orçamento da sua campanha e a taxa de conversão dela também vai melhorar.


10.8 Orçamento maior do que o recomendado

Os anúncios com orçamento diário baixo são exibidos apenas esporadicamente. Por outro lado, as empresas que aplicam em valor acima do que é sugerido pelo Google têm mais chances de aumentar o número de aparições da campanha e de melhor ranqueá-la no mecanismo de busca.

Depois é possível controlar o gasto e otimizar o investimento usando correspondência exata, tendo uma lista de palavras-chave negativa e segmentar o público por região.


10.9 Avaliações constantes

Não se esqueça de avaliar os resultados das suas campanhas e de fazer testes. Experimente mudanças nos textos, palavras-chave e links. Faça melhorias contínuas no anúncio, mesmo com ele no ar.

Vale lembrar que a plataforma permite observar como está o ROI (Retorno Sobre o Investimento) de cada campanha e o CTR (Click Through Rate ou Taxa de Cliques) que são indicadores importantes para avaliar o sucesso da campanha.


11. O que não pode fazer nos anúncios?

O Google tem uma política editorial e os sites precisam respeitá-las. A ferramenta não permite a veiculação alguns suplementos, tabaco etc. Veja abaixo quais são as principais restrições em relação ao conteúdo das campanhas.


11.1 Espaçamento

O espaço entre as palavras e após as pontuações precisa ser adequado. Não é permitido, por exemplo, escrever assim na descrição: “S-a-p-a-t-o-si-n-é-d-i-t-o-s”.


11.2 Pontuação e símbolos

Ela não deve ser desnecessária e nem pode ser repetida duas ou mais vezes em uma mesma linha. Não pode ter exclamação no título do anúncio e a descrição dele só pode ter, no fim, um ponto final ou um ponto de exclamação no total.

Vale lembrar também que os números e letras precisam representar o seu real significado e não podem ser usados no lugar de palavras. Não é permitido, por exemplo, usar “Estamos com uma promoção D+ para você”. Nesse caso, o uso do “D+” substitui uma palavra e viola a política do Google.


11.3 Repetição

A plataforma não permite a repetição excessiva de palavras. Um exemplo seria “Descontos, descontos, descontos incríveis aqui”. Nesse caso, o título deveria ser “Descontos incríveis aqui”.


11.4 Linguagem imprópria

Os anúncios não devem conter erros de grafia ou uso excessivo de letras maiúsculas (como "fLOres", "MAIORIA" ou "r.i.g.o.r") e nem pode apresentar uma linguagem inadequada. O Google não aprova conteúdos que são considerados perigosos (ameaça e incita a violência ou anúncios que promovem preconceitos religiosos, sexuais etc) ou chocantes (imagens de sangue, fotos de acidentes, resíduos humanos ou de animais).

A plataforma permite que o anunciante publique o seu conteúdo no principal buscador do mercado, garantindo um alto potencial de alcance. Por isso, vale a pena desenvolver estratégias e fazer análises com o objetivo de garantir melhores resultados aos anúncios.

Gostou das dicas de como anunciar no Google? Compartilhe o post para os seus amigos nas redes sociais e permita que mais pessoas se interessem pelo assunto.

46 visualizações