• Quest Comunicação Total

Marketing de conteúdo em vídeo: por que e como adotar essa estratégia


Lembra quando o YouTube era a única rede social destinada ao compartilhamento de vídeos? Você já usava o Instagram na época em que ele só permitia o envio de fotos e nem o Stories ou o SnapChat existiam? Até o próprio WhatsApp não disponibilizava o compartilhamento de vídeos nas suas primeiras versões, você lembra disso?  


O consumo de vídeos tem passado por diversas transformações ao longo dos últimos anos, tanto no meio online como no offline. Dessa forma, não é de se estranhar que o marketing de conteúdo em vídeo também venha ganhando cada vez mais força e seja uma grande aposta das marcas.


Assistimos as hoje obsoletas locadoras de VHS e DVD serem substituídas pela oferta de uma programação on demand, inicialmente um serviço restrito às TVs a cabo. Posteriormente, conhecemos a febre dos serviços de streaming liderados pela gigante Netflix — e que hoje já tem concorrentes como Hulu, Amazon Prime e HBO Go.


Os novos hábitos de consumo impulsionaram a popularização dos conteúdos em vídeo. Produções leves, rápidas e de fácil assimilação caíram no gosto do povo. Como se aproveitar disso? Por que investir nessa estratégia para a minha marca? Acompanhe este texto até o fim e confira!


O que as pesquisas falam sobre o consumo de vídeos online?

Já ouviu falar que talvez seja interessante investir em vídeos para os seus canais digitais, mas ainda não conseguiu comprovar isso? Fique tranquilo, neste tópico trazemos um levantamento das principais pesquisas — todas recentes — sobre a produção e o consumo de vídeos online no Brasil e no mundo. Acompanhe!


A produção de conteúdo em vídeos já deixou de ser uma tendência e é agora uma realidade para diversas marcas. Uma pesquisa da Cisco revelou que até 2021 mais de 80% do tráfego de toda a internet será destinado ao consumo de vídeos. Já pensou no que isso representa? De forma resumida, podemos dizer que, quem não oferecer esse tipo de conteúdo a seus usuários, terá mais dificuldade em garantir uma experiência online satisfatória.


Um levantamento de 2017 prova que o consumo de vídeo no meio digital vem crescendo tanto no Brasil como no mundo. Segundo a pesquisa, o tempo médio que uma pessoa passa assistindo vídeos online já é de 1,5 hora por dia e a tendência é que isso aumente.


Se você acha que a produção de vídeos para a internet é algo que não vale a pena por conta da concorrência com a televisão, o Google já esclareceu que, entre os brasileiros, esse consumo se sobrepõe. Por aqui, 69% das pessoas que assistem à TV já incluíram o consumo de vídeos online em sua rotina.


Além disso, não é de hoje que o Brasil é o segundo maior mercado mundial do YouTube, tanto em consumo como em produção de conteúdo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Outro dado relevante e específico do nosso país, também apresentado pelo Google, é que os dispositivos móveis já superam os computadores no acesso a vídeos na internet.


Ao acompanhar o comportamento de seus consumidores, é natural que cada vez mais marcas passem a investir nessa estratégia para atrair clientes por meio de conteúdos relevantes. A WordStream identificouque empresas que usam o vídeo marketing podem gerar um lucro até 49% maior do que aquelas que não utilizam.


Certamente, o consumo de vídeos online já é uma realidade para os seus consumidores. Que tal conhecer algumas das principais vantagens de investir nessa estratégia? Falaremos sobre isso a seguir.


Quais as vantagens do marketing de conteúdo em vídeo?

Desde 2015, o Facebook fez uma alteração em seu algoritmo para priorizar a exibição de vídeos nas linhas do tempo de seus usuários. Mais recentemente, o mesmo passou a valer também para o feed e a área de busca no Instagram.

O comportamento do consumidor online passou a favorecer a produção de conteúdo em vídeo e as grandes marcas reagiram de acordo. Entre outras vantagens, o consumo de vídeos aumenta o tempo de permanência em um site, por exemplo.

Ainda está de fora dessa? Veja a seguir outros benefícios de investir em vídeo marketing.

Consumo fácil e rápido

Vídeos possibilitam uma assimilação rápida e fácil do conteúdo transmitido, especialmente se comparados a textos. A pesquisa mencionada da WordStream pontuou que a média das informações retidas em vídeos é de até 95%, enquanto que em textos fica em torno de apenas 10%.


Vale lembrar que os consumidores são bombardeados por diversas fontes de informação e entretenimento distintas nas redes sociais. Além de competir com outras marcas, seus vídeos disputam atenção com produções caseiras de amigos e familiares.

Por conta disso, é importante estar atento à duração do seu vídeo publicado online. É comum que vídeos mais curtos performem melhor, especialmente no Facebook. Porém, é interessante ter dados reais sobre o perfil do seu cliente ao planejar esse tipo de estratégia.


Possibilidade de viralização

É justamente por conta desse consumo rápido e fácil que os vídeos também são 1200% mais compartilháveis que textos ou fotos juntos, ainda segundo a pesquisa da WordStream. Quantas vezes você já não marcou um amigo em vídeo engraçado no Facebook, por exemplo?


Esses recursos fazem com que o seu vídeo alcance mais pessoas. O que é mais interessante aqui, é que essas pessoas realmente têm chances de se converterem em clientes do seu negócio.


Viver em rede significa que temos mais afinidades do que diferenças com as pessoas que nos cercam. Assim, se alguém compartilha um conteúdo em uma rede social, possivelmente, muitos dos seus amigos impactados pela publicação tenham um sentimento semelhante — seja ele positivo ou negativo.


Influência na decisão de compra

Pense rápido: ao comprar um produto, você confiaria mais em um texto apresentando suas principais características ou em um vídeo mostrando suas funcionalidades de forma prática? Diversas pesquisas já provaram que vídeos têm influência na decisão de compra dos consumidores. Entre elas:   

  • Forbes (2017): 90% das pessoas acredita que um vídeo ajuda a tomar uma decisão durante uma compra;

  • State of Video Marketing (2017): 81% dos entrevistados afirmaram que são convencidos de uma compra depois de assistir a um vídeo.


Essa dica pode ser valiosa para e-commerces, por exemplo. O consumo online também é uma tendência crescente no Brasil e no mundo. Mesmo os que não finalizam a compra via internet precisam ser considerados, uma vez que ainda é comum o hábito de pesquisar online para finalizar a compra em uma loja física.


O que o seu cliente vai achar sobre seus produtos ou serviços ao pesquisar sobre a sua marca online? No próximo tópico, você entenderá um pouco mais sobre a importância da sua presença na internet e como os vídeos podem ajudá-lo com isso.


Melhora do ranqueamento orgânico no Google

Você já deve ter ouvido falar em SEO, certo? Trata-se de um conjunto de técnicas adotadas ao tratamento de textos publicados em sites e blogs. Elas têm como objetivo facilitar a leitura desses conteúdos por parte das ferramentas de busca, como o Google.

Atualmente, o YouTube continua sendo o maior repositório de vídeos online e diversos sites incluem links embedados dessa plataforma quando desejam disponibilizar esse tipo de conteúdo. Integrante da família Google, todos os vídeos que sobem no YouTube podem e devem seguir as mesmas regras de SEO de qualquer texto para web.


Isso significa que todas as informações que você acrescenta no título, descrição e palavras-chave são contabilizadas pelas ferramentas de buscas e podem melhorar o seu posicionamento orgânico no Google.


Para que você possa obter essas vantagens, é fundamental que seu vídeo seja bem elaborado, não só no quesito técnico, mas também com relação ao seu planejamento. Quais os formatos possíveis? Como alinhá-los ao funil de vendas? Continue a leitura e confira as respostas dessas e de outras perguntas a seguir.


Como fazer planejamento para vídeo marketing?

Qualquer estratégia de marketing digital precisa de um bom planejamento. Não seria diferente com a produção de vídeos. Conforme ressaltado, esses conteúdos são extremamente compartilháveis, então, é importante que estejam alinhados ao posicionamento e conceito de comunicação da sua marca.


Outros fatores também devem ser considerados. Veja alguns exemplos a seguir.


Persona

Conhecer o seu público é fundamental para criar uma comunicação certeira. Além de ajudar a formular o conteúdo do vídeo, a familiaridade com a persona ajuda a identificar os canais mais apropriados para a sua marca.


Caso você ainda não conheça o termo, a persona é uma representação semi-fictícia do seu cliente ideal. Ela traz informações mais específicas do que a definição de público-alvo, geralmente mais focado — e limitado — a aspectos demográficos.


Seu consumidor está mais presente no YouTube ou no Stories? No Facebook ou no feed do Instagram? Sua idade, gostos e preferências também podem trazer dicas relevantes para que você trace a melhor estratégia possível.


Objetivo

Os objetivos para a produção desses conteúdos também precisam estar claros. É possível criar conteúdos que favoreçam o entretenimento e a fidelização do cliente. Você também pode produzir peças realmente úteis e aumentar a credibilidade da sua marca por meio delas. Existe ainda a possibilidade de criar vídeos explicativos, como tutoriais ou DIY ("do it yourself", ou "faça você mesmo" em português), mas que sejam associados a um produto e mais direcionados à vendas.


A clareza sobre os objetivos pode ajudar em diversas etapas da produção do seu vídeo, inclusive no roteiro, de que falaremos um pouco mais a seguir. Os objetivos mais comuns para a produção de vídeos costumam ser a geração de leads e o aumento do engajamento com os fãs.


Você já deve ter se deparado com algum conteúdo no YouTube ou no Facebook em que o interlocutor pede para você se inscrever no seu canal ou deixar um comentário ao fim do vídeo. Trata-se, simplesmente, de um CTA planejado desde o roteiro, mas que talvez não estivesse ali se os objetivos daquele material não estivessem claros.


Formato

Agora que você já sabe com quem você vai falar e quais os seus objetivos com esse conteúdo, é preciso escolher o formato do seu vídeo. Existem diversas possibilidades de formatos a serem explorados. Entre eles:

  • tutoriais;

  • listas;

  • informativos;

  • entrevistas;

  • depoimentos;

  • educativos;

  • publicitários;

  • apresentação de produtos;

  • institucionais.


Podemos dizer que todos esses tipos de vídeos têm potencial para apresentar uma boa performance em qualquer rede. Entretanto, o conhecimento sobre as diversas plataformas sociais pode fazer uma grande diferença no sucesso do seu conteúdo.


Por exemplo, depoimentos e entrevistas podem funcionar melhor no YouTube, rede em que normalmente as pessoas consomem vídeos mais longos; as listas têm tudo para bombar no stories, em que conteúdos seriados costumam ir bem; já os institucionais e as descrições de produtos podem ser reservados ao seu site, onde provavelmente esse tipo de informação é mais requisitada.  


Funil de venda

Os vídeos também precisam levar em consideração a etapa do funil em que seu lead se encontra. Produções mais longas e complexas devem ser dedicadas a quem já está mais bem nutrido, enquanto pílulas de conteúdo mais curtas podem ser distribuídas ao longo do topo e meio do funil.


O planejamento ideal leva em consideração todos esses fatores simultaneamente. Os seus vídeos precisam estar de acordo com a persona e serem disponibilizados nos canais apropriados. Da mesma forma, ter objetivos bem definidos e adequados ao funil de venda aumenta as chances de conquistar uma boa performance. Agora que você tem todas as ferramentas para planejar um conteúdo em vídeo, vamos à parte prática!


O que você precisa para incluir vídeos em sua estratégia?

Pronto para o “mãos à obra”? A produção de um vídeo pode parecer simples, especialmente se você pretende utilizar smartphones para a captação do conteúdo. Sim, os celulares facilitam — e muito! — o processo, especialmente se levarmos em consideração o dado de que o consumo mobile de vídeos online já supera o via desktop.


Entretanto, também existem outras opções e é possível criar conteúdos voltados para o consumo via dispositivo móvel por meio de outras ferramentas. Além disso, outros aspectos técnicos precisam ser considerados. Vamos a eles?


Roteiro

O roteiro de um vídeo é a execução de seu planejamento. Ele precisa respeitar e estar de acordo com todos os itens que abordamos no tópico anterior: persona, objetivo, formato e funil de vendas.


Para as redes sociais, é fundamental pensar também em calls to action e calls to interaction (em português, chamadas para ação e chamadas para interação,

respectivamente). Tratam-se daquelas falas que os YouTubers costumam fazer ao começo ou ao fim de seus conteúdos para convidar o espectador a interagir no vídeo e seguir o canal, por exemplo.


Câmera, iluminação e áudio

O equipamento técnico utilizado na produção do seu vídeo também requer alguns cuidados. A qualidade do material é decisiva na retenção do público, o que influencia em sua capacidade de atingir os objetivos estabelecidos — sejam eles de conversão, de engajamento ou de reconhecimento de marca.


Afinal, um vídeo mal feito pode ter justamente o efeito contrário. Já pensou ter uma alta taxa de engajamento em seu conteúdo e descobrir que, na verdade, os comentários recebido são negativos?


Qual câmera você pretende usar? Ela consegue captar o áudio adequadamente? E a iluminação, está focando no que realmente deve ser mostrado? Essas questões podem até parecer detalhes simples. Porém, na verdade, são pontos muito importantes para a boa execução do seu vídeo.


Em algumas situações, é preciso envolver diferentes profissionais para garantir que cada um desses aspectos saia como previsto. Além disso, também é preciso contar com os equipamentos apropriados. Cada vez mais, os smartphones são utilizados nesse tipo de conteúdo e até facilitam algumas partes do processo, desde que você saiba extrair todo o potencial desses aparelhos.


Edição

A edição pode ser considerada a cereja do bolo da produção audiovisual. Os smartphones também têm se mostrado cada vez mais completos nesse quesito. Atualmente, existem diversos aplicativos pagos e gratuitos que permitem a edição de materiais captados com câmera do celular.


Entretanto, softwares profissionais de edição costumam oferecer um melhor custo-benefício. Por meio deles, é possível incluir em seus vídeos cortes mais apropriados, trilha sonora mais adequada e interferências gráficas e sonoras mais certeiras.


De forma geral, os custos para a produção audiovisual estão mais acessíveis, especialmente por conta da facilidade de acesso a smartphones cada vez mais completos. Entretanto, a qualidade ainda é a principal responsável pela boa performance do seu material. Por isso, contar com uma agência full service pode ser uma boa saída. 


Por que contratar uma agência full-service para a sua produção de vídeos?


Entenda o que é uma agência full service

Uma agência full service é uma empresa capaz de integrar a estratégia da sua marca em diferentes frentes e distintos canais. Entre outras vantagens, esse modelo oferece uma melhor experiência ao seu cliente, uma vez que ele passa a ser impactado com uma linguagem afim em diferentes meios.


Comumente, os trabalhos ofertados incluem:

  • ações e comunicação em ponto de venda;

  • estratégia e gerenciamento online da marca, incluindo o inbound marketing;

  • web design;

  • produção de vídeos.

Além disso, esse tipo de agência possibilita ainda uma economia de tempo e de dinheiro, uma vez que você não precisa dividir diversos briefings com diferentes equipes.


O gerenciamento da informação é tanto mais fácil quanto mais facilitado quando todas as ações da sua marca estão sob um mesmo guarda-chuva.


Descubra as vantagens dessa parceria

Uma das principais dificuldades de um departamento de marketing é ter mão de obra suficiente e devidamente qualificada para atuar com diferentes ferramentas de marketing digital. Em se tratando do marketing de conteúdo em vídeo, essa realidade não é muito diferente. Como explicitamos, são muitos os aparatos técnicos e tecnológicos que precisam ser dominados para garantir um conteúdo satisfatório. Por isso, contar com uma equipe externa pode trazer folga às demandas da sua equipe interna.


Falando em equipe externa, o olhar de fora é outro motivo para você apostar nessa terceirização. Muitas vezes, nos acomodamos e desenvolvemos um olhar viciado para algumas soluções, especialmente depois de uma longa experiência com um produto ou serviço específico. Trazer novas opiniões é uma forma de reciclar as ideias e até mesmo incentivar a inovação na forma como você comunica sua marca.


Conheça a Quest Comunicação Total

Publicidade, propaganda, branding e marketing digital em um só lugar: é isso o que nós da Quest Comunicação Total oferecemos. Somos uma agência que atua desde 1998 no interior do estado de São Paulo e estamos prontos para atender empresas de diferentes segmentos e tamanhos.


Já temos mais de 150 produções em audiovisual em nosso portfólio, muitas delas premiadas. De filmes publicitários a institucionais, passando por conteúdo para redes sociais, podemos levar o diferencial que você procura a seus clientes.


Como você viu ao longo deste texto, os números não mentem: o consumo de vídeos online é uma tendência que só se solidifica dia após dia. Não investir nesse tipo de conteúdo é deixar de falar com o seu público da forma como ele quer que você fale. Lamentamos informar, mas não demora até que ele encontre um concorrente seu que se comunique nessa linguagem — uma que seu consumidor já está tão acostumado.


São muitas as vantagens desse investimento e não é exagero afirmar que quem ainda não está apostando suas fichas em vídeos para as redes sociais está perdendo oportunidades de negócio. Além de aumentar a visibilidade da sua marca, você pode se tornar referência em algum assunto assim como aprimorar o engajamento e relacionamento com seus consumidores. Porém, para assegurar um bom ROI, é preciso pesquisar, planejar e ter objetivos concretos para esses conteúdos.


Os equipamentos técnicos e a habilidade dos profissionais envolvidos no marketing de conteúdo em vídeo do seu negócio são decisivos na qualidade desse material. Afinal, não basta só o conteúdo ser relevante à sua persona, ele precisa ser visualmente atraente e passar credibilidade. É por isso que contar com uma agência full-service pode ser o grande diferencial da sua estratégia.


E então, está pronto para arregaçar as mangas e dar início a sua produção audiovisual? Aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais e mostre aos seus contatos mais essa tendência que você domina!

116 visualizações